Domingo, 14 de Abril de 2024
75 98251-4963
Geral Depressão e Estresse

Prevalência de Ansiedade, Depressão e Estresse nas Mulheres Aumenta com Rotina Exaustiva

Esses números ressaltam a importância de abordar abertamente a saúde mental da mulher e implementar estratégias preventivas.

19/03/2024 10h39
Por: Carlos Valadares
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na sociedade contemporânea, a mulher desempenha múltiplos papéis, enfrentando uma rotina desafiadora que inclui equilibrar carreira, família e outras responsabilidades. Nesse contexto, o autocuidado emocional torna-se vital. Segundo a médica especialista em saúde mental, Luiza Lessa, "reconhecer os desafios da rotina diária é o primeiro passo para promover o bem-estar emocional".

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) destacam que as mulheres enfrentam um risco mais elevado de transtornos mentais, como ansiedade e depressão, em comparação aos homens. Além disso, um relatório da ONG Think Olga revela que 45% das mulheres foram diagnosticadas com sintomas de ansiedade, depressão e estresse após a pandemia de COVID-19. 
Esses números ressaltam a importância de abordar abertamente a saúde mental da mulher e implementar estratégias preventivas.

Priorizar o autocuidado é fundamental para prevenir problemas de saúde mental. Tirar um tempo para si mesma, praticar atividades relaxantes e hobbies pode proporcionar alívio do estresse e fortalecer a resiliência emocional. "O auto-cuidado não deve ser visto como um luxo, mas sim como uma medida preventiva para promover a saúde mental", afirma Luiza Lessa.

Construir uma rede de apoio social sólida também é importante. Conversar com amigos, familiares ou participar de grupos de apoio pode proporcionar conforto e conexão emocional. "A conexão social é um fator determinante para o bem-estar emocional", ressalta a médica.

Praticar a comunicação assertiva é outra estratégia fundamental. Estabelecer limites saudáveis e expressar sentimentos de forma clara e respeitosa pode melhorar os relacionamentos e reduzir o estresse. "A comunicação assertiva é uma ferramenta poderosa para promover o autocuidado emocional", destaca.

Ainda de acordo com a especialista, quando necessário, buscar ajuda profissional é um passo importante para lidar com desafios psicológicos. “Terapia, aconselhamento ou tratamento psiquiátrico podem oferecer suporte adicional e orientação especializada. Buscar ajuda profissional é uma demonstração de coragem e autocuidado", enfatiza Luiza Lessa.

Ela afirma que, “investir na saúde mental da mulher contemporânea não apenas promove seu bem-estar individual, mas também contribui para uma sociedade mais saudável e equilibrada. Ao adotar estratégias de autocuidado emocional, apoio social e busca por ajuda profissional, as mulheres podem cultivar uma vida emocionalmente satisfatória e resiliente”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.