Domingo, 14 de Abril de 2024
75 98251-4963
Geral Evento da NASA

Estudantes baianos de escolas públicas são escolhidos para competir em evento da NASA

O secretário da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, André Joazeiro, destaca como as conquistas dos jovens baianos contribuem para a popularização científica.

21/03/2024 06h38
Por: Carlos Valadares
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A NASA, reconhecida como uma das mais importantes agências aeroespaciais do mundo, selecionou, pela primeira vez na história, uma equipe com estudantes de escolas públicas da Bahia para participar da competição NASA Human Exploration Rover Challenge, nos Estados Unidos, entre os dias 18 e 20 de abril.

O objetivo da competição, que desafia estudantes de ensino médio e graduação de todo o mundo, é projetar, construir e testar Rovers, veículos de exploração espacial, movidos por tração humana, capazes de enfrentar terrenos simulando as condições da Lua e Marte.

A inspiração para se inscrever no processo seletivo da competição surgiu durante uma conferência científica online, quando Álvin Hércules, Ellen Letícia, Matheus Santos, Ana Caroline, sob orientação de Anderson Reis e Aldo Brito, e liderados por Rafael Santana, decidiram formar a Harpia Team, junto com outros estudantes de escola pública do Rio de Janeiro.

“Na conferência os estudantes baianos e cariocas se uniram. Durante esse encontro, os jovens fortaleceram laços e conheceram pessoas que já tinham experiência na competição, as quais se mostraram dispostas a auxiliar ao longo de todo o processo de seleção”, diz Rafael.

Para o líder da equipe, esse momento representa uma oportunidade para desmistificar preconceitos e inspirar outros jovens baianos.

“Nosso propósito sempre foi contribuir para democratizar o acesso a competições científicas internacionais e impulsionar a transformação científica e tecnológica da educação na Bahia. Vermos a Bahia e o Nordeste sendo representados pela primeira vez na história dessa competição nos enche não apenas de orgulho, mas também reforça a certeza de estarmos no caminho certo”, afirma Rafael.

O secretário da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, André Joazeiro, destaca como as conquistas dos jovens baianos contribuem para a popularização científica.

O orientador do grupo, Anderson Reis, ressalta a importância da seleção da equipe para a competição internacional.

“Lidar com esse nível de pesquisa é fundamental, pois faz com que eles descubram novos horizontes, tenham acesso a novas informações e adquiram conhecimento na construção de um veículo de exploração espacial. É um grande impacto não só para os alunos, como também para nós, professores, que orientamos esses estudantes e para as instituições de ensino”.

Os estudantes baianos são ligados ao Colégio Estadual Edivaldo Boaventura (CEEB), do município de Brejões, e ao Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia, Informação e Comunicação de Lauro de Freitas (CEEP TIC). Já o líder Rafael Santana, representa a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.