Domingo, 23 de Junho de 2024
75 98251-4963
Geral Cultura Viva

Ministra Margareth Menezes lança campanha de celebração dos 20 anos da Cultura Viva

Ação convida a rede de Pontos e Pontões de Cultura a celebrar, no mês de julho, os 20 anos da Política Nacional Cultura Viva

04/06/2024 06h27
Por: Carlos Valadares
Foto: Agência Gov | Via MinC
Foto: Agência Gov | Via MinC

Com representantes de Pontos e Pontões de Cultura de norte a sul do Brasil, a ministra Margareth Menezes lançou, nesta segunda-feira (3), em Brasília, a campanha Julho Cultura Viva Pelo Brasil, que celebra o aniversário de 20 anos da Política Nacional Cultura Viva (PNCV), considerada uma das principais iniciativas de reconhecimento, valorização e fomento das ações realizadas pelos coletivos e entidades culturais espalhados pelo país. Também convidou a sociedade civil, o parlamento e os gestores culturais dos entes federados a comporem o calendário nacional de celebração, compartilhando com o MinC as atividades programadas para julho - mês que concentra as datas de constituição e institucionalização da PNCV. O lançamento da campanha ocorreu durante o 1º Seminário de Pontões de Cultura - Política de Base Comunitária Reconstruindo o Brasil, evento que reuniu os 42 Pontões selecionados no edital lançado pelo MinC para fortalecer a rede Cultura Viva.

"Há 20 anos nascia a Política Nacional Cultura Viva, a maior política cultural de base comunitária que surgiu de um encontro de Pontões de Cultura, no governo do presidente Lula. Nosso presidente não falha em demonstrar seu apreço e sua compreensão em relação à força da nossa cultura popular. É na cultura que reside a alma do povo brasileiro", lembrou Margareth. A ministra ressaltou, ainda, a potência da PNCV em fortalecer a cultura nos territórios e a pluralidade das expressões culturais do povo brasileiro, além de contribuir para a garantia dos direitos culturais da população. "É uma política que vem, na prática, há exatos 20 anos, direcionando e inspirando a todos nós, que entendemos o valor e a dimensão que a cultura ocupa na construção da sociedade brasileira. Ela nos leva a essa celebração tão simbólica e importante", completou.

A campanha Julho Cultura Viva Pelo Brasil é o marco das celebrações dos 20 anos que vão se estender até julho de 2025, quando está prevista a realização da 6ª Teia Nacional - maior encontro de todos os atores envolvidos na implementação da PNCV nos territórios. Durante este período, o MinC programou uma série de ações organizadas em quatro eixos: memória (lembrar o caminho percorrido), reflexão (debater as conquistas e desafios dessa política), futuro (o que se espera para os próximos 20 anos) e celebração (eventos festivos), como explicou secretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg, ao apresentar as ações e a identidade visual da campanha.

"Esse é o momento de olhar a memória desses 20 anos; de reflexão sobre o que temos para melhorar; de celebrar porque a Cultura Viva celebra, antes de tudo, um fazer cultural; e a Cultura Viva como uma política de esperança, que fala e olha os ponteiros de cultura como importantes, potentes e a maior rede de educação popular do Brasil", detalhou.

Ao participar do lançamento, o secretário executivo adjunto do MinC, Cassius Rosa, lembrou que a Cultura Viva passa hoje por um momento importante, com a regulamentação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) e a disponibilização anual de cerca de R$ 400 milhões da Política Nacional Aldir Blanc (PNAB) para fomentar a Cultura Viva nos municípios, nos estados e no Distrito Federal.

"Pela primeira vez, temos a garantia de recursos para os Pontos de Cultura, uma vitória conquistada por toda a sociedade. Isso permitirá que os pontos consigam ter a previsibilidade de acesso aos recursos e que vão permitir que a gente consolide a Política Cultura Viva como essa política de ponta e de território que é tão importante nesse momento que o país está vivendo, de consolidação da democracia, de consolidação das políticas de direitos humanos e da consolidação da cultura como um direito social inalienável. Os Pontos de Cultura têm papel estratégico na defesa da política cultural para que ninguém nunca mais ouse acabar com o Ministério da Cultura e com as políticas culturais, que são importantes não apenas no aspecto simbólico e de consolidação das nossas identidades, mas também como um grande vetor de desenvolvimento nas regiões", afirmou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.