Sexta, 24 de Maio de 2024
75 98251-4963
Cultura Streaming

Ministério da Cultura vai lançar serviço de streaming voltado ao audiovisual nacional

“A plataforma visa facilitar o acesso público a obras culturais, e também fortalecer a educação e a identidade nacional através do audiovisual”, completa a nota.

07/05/2024 05h51
Por: Carlos Valadares
Foto: Fernando Otto/BBC Brasil
Foto: Fernando Otto/BBC Brasil

O Ministério da Cultura promete lançar, ainda neste ano, uma plataforma de streaming voltada para a produção audiovisual nacional. De acordo com o projeto, idealizado pela Secretaria do Audiovisual (SAV), o serviço irá disponibilizar gratuitamente filmes, séries e documentários brasileiros.

A pasta ressalta que a plataforma “responde ao compromisso de assegurar o acesso pleno aos direitos culturais”, disposto na Constituição, e “reforçado pela Lei 13.006/2014, que incentiva a exibição de produções nacionais nas escolas”.

“A plataforma visa facilitar o acesso público a obras culturais, e também fortalecer a educação e a identidade nacional através do audiovisual”, completa a nota.

Regulação do streaming coloca serviços e governo em lados opostos

O streaming virou uma realidade no Brasil – estudo da Kantar Ibope, por exemplo, estima que cerca de 44 milhões de brasileiros utilizam ao menos uma das plataformas disponíveis no mercado. O crescimento desse modelo, que tem dado “dor de cabeça” para as TVs abertas e fechadas, jogou luz para um debate que ocorre no Congresso Nacional: a regulamentação dos serviços de vídeo sob demanda (VoD).

Um projeto em tramitação na comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal visa definir regras para a atividade de empresas como Netflix, Amazon Prime e HBO Max no Brasil.

De um lado, está o atual governo e setores do audiovisual que defendem a ideia de os serviços de streaming contribuírem para o fomento da produção nacional; do outro, as plataformas entendem que a criação das regras seria um entrave no funcionamento e alegam já investir em séries e filmes brasileiros.

Por Metrópoles

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.